CENTRO INTERPRETATIVO DO ARCO DA VILA

Este espaço cultural pretende dar a conhecer a história da cidade de Faro desde o seu aparecimento passando pelo seu renascimento pós terramoto de 1755 até aos nossos dias.
Porquê centro interpretativo?
Porque nos últimos anos, os chamados media digitais têm sido usados cada vez mais na área da cultura e instituições de educação. Os media tradicionais, como as ilustrações animadas e audioguias, em conjunto com exposições interativas com recurso à multimédia digital, permitiram transportar a transferência de conhecimento para um nível completamente novo - novas possibilidades para apresentação e experimentação do conhecimento, de forma atrativa para a audiência.
Este monumento da cidade de Faro é a obra de arte arquitetónica mais conhecida, exteriormente, mas devido à sua requalificação, a partir de dia 1 de dezembro de 2015, passou a poder ser visitado interiormente.

A sua visita proporciona a descoberta de um monumento de valor patrimonial inestimável, bem como a vista única proporcionada sobre a Vila-Adentro e a Ria Formosa.
Este espaço museológico é o elemento central da história farense, através da sua visita dá-se a conhecer o nascimento da cidade, o seu renascimento após o terramoto, quem o encomendou, quem o arquitetou e projetou; o estilo artístico, as suas especificidades, não esquecendo, porém o património imaterial a ele associado.
Diariamente decorre neste espaço, na capela do Ó, em vários horários, recitais de guitarra portuguesa, pelo músico João Cuña.

Descubra o Arco da Vila, descubra as suas gentes!
Aguardamos a sua visita.

Horário:
Segunda-feira a domingo: 9h30 às 17h30